segunda-feira, 9 de abril de 2007

Ainda o CEP


Complementando o que foi dito pelo confrade Combustões, há que dizer duas coisas sobre o matadouro da 1.ª República:

1) Aquando da decisão parlamentar da formação do Corpo Expedicionário Português, perguntava um deputado qual seria a estimativa de baixas, ao que se respondeu prontamente que seria de 100% (!!!!!!!);

2) Os portugueses foram colocados na frente de batalha e era certa a sua morte. Não obstante, o heroísmo foi nulo, na medida em que se conta que foram os ingleses que obrigaram os portugueses a avançar, pela matança de um ou outro soldado do CEP. Dir-se-ia que a missão do oficial é a de obrigar os soldados a avançar sem medo, mas será que não tínhamos oficiais no nosso heróico corpo?

Em suma, os heróis foram os que cá ficaram, os outros nem tanto. Aliás, isso pagou-se mais tarde...

2 comentários:

Bic Laranja disse...

Algum herói lá devemos ter tido...
Cumpts.

O Jagoz disse...

Este post é tão mau que justifica a reabertura do meu blogue, para o necessário correctivo. Fique atento. Tremei!